domingo, 12 de dezembro de 2010

Eu também poderia ser...

Eu não quero ser isso pra você, quer dizer... eu não quero ser SÓ isso pra você...
Quero ser sua amiga, sua confidente, quero te dar beijinhos, quero te agarrar e não soltar mais, quero ser aquela pra quem você corre pra contar uma novidade, quero ser a primeira em quem você pensa quando acorda, e a última em quem você pensa quando vai dormir, quero ser aquela que você corre pra abraçar quando alguma coisa não está bem, quero amar e ser amada, quero não me sentir sozinha, quero poder alugar um filme e ter você pra assistir comigo, quero poder chorar e te ligar, pra você me dizer algo que me acalme, quero fazer coisas com você, quero ir ao teatro, ao cinema, quero ir a praia com você, quero entrar no seu mundo, e deixar que você entre no meu também, quero amar cada detalhe seu, quero pensar em você antes de dormir e me lembrar que você também pensa em mim, quero não chorar porque você não sabe que eu te amo, quero poder me abrir com você, SEMPRE, quero que você converse sobre futebol com o meu pai, e quero conversar sobre a novela com a sua mãe, quero ir na sua casa, e conhecer o seu quarto, quero deitar na sua cama e apoiar minha cabeça em suas pernas, enquanto você faz carinho em meus cabelos até que eu adormeça, quero que você ame meus defeitos, e goste das minhas qualidades, quero que você seja meu conselheiro, e quero te dar conselhos também, quero ser alguém pra você e quero que algum dia você sinta um tantinho do que eu sinto por você, quero ser sua, e quero que você seja meu, quero sonhar com você, acordar com você, me sentir segura com você, quero ser você e quero que você seja eu, quero você, não tem assim um motivo ao certo, eu quero você porque... porque eu quero, fim.
Mas eu tenho que me conter com a realidade, e saiba que não importa a posição que eu ocupe em seu coração, pra mim, você sempre será essencial.


...a parte que completa você.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Dps

Às vezes tenho vontade fazer da minha vida um filme, onde eu possa adiantar e atrasar, voltar pra quando eu era pequena e usava fraldas, e adiantar a fase Adolescência, passando direto para os meus tão desejados 30 anos.
Algumas coisas parecem ser tão difíceis, as pessoas me dizem que eu exijo muito, mas sabe... Querer que seus amigos sejam presentes é exigir muito?
Eu queria não sentir tanto sofrimento, queria que não doesse tanto mas sabe como é, aos 15 anos qualquer coisinha é o fim do mundo. Não quero mais sofrer desse jeito, já pensei até em soluções mais drásticas mas quando me lembro da minha mãe e da minha amiga, eu sei que essa não é a coisa certa à se fazer.
Achei mesmo que tinha me recuperado de tudo o que passei nesses últimos meses, só que pelo jeito recaídas realmente acontecem.

O Natal está chegando, é a época mais linda do ano na minha opinião, gostaria que a minha família fosse mais unida e empolgada como eu. Mas todo Natal é a mesma briga para montar a árvore, para decorar a casa, sou sempre eu quem tem que fazer tudo, e é tudo feito na base da força. Acho que essa coisa de montar árvore, decorar a casa, não é tanto pelo sentido de enfeitar, mas sim pelo trabalho de fazer tudo aquilo, é pelo fato daquilo trazer a união da família, um momento divertido e gostoso de se vivenciar.
Papai Noel, eu não quero te pedir presentes, nem a paz do mundo, mas sim que a paz reine em meu coração e em minha cabeça e, se for possível, o Senhor podia me ajudar a ser falsa, já que só assim para aturar algumas coisas.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

15 anos

E hoje eu choro, mas não é porque alguém me magoou, feriu meu coração, não é porque eu estou machucada em alguma parte do corpo, não é porque eu estou triste... são lágrimas de alegria e de emoção.
Lembrar das pessoas que estiveram presentes em minha vida todo esse tempo, lembrar dos tempos de criança, dos aniversários, dos colegas de sala, das paixões...
Algum tempo atrás eu achava que me sentiria mal por não ter a minha tão esperada festa de 15 anos, e antes do meu dia chegar eu realmente me senti mal, mas quando o dia finalmente chegou eu percebi o quão foi em vão o meu sofrimento, porque o meu dia foi extremamente perfeito!
Essa é a única palavra que pode descrevê-lo. E nenhuma festa me proporcionaria a felicidade que eu tive hoje, só o fato de conseguir reunir minha família, e meus verdadeiros amigos, já fez tudo ser perfeito. Confesso que achava que não teria diferença alguma por dentro quando eu fizesse 15 anos, mas a sensação que estou sentindo agora é indescritível, a felicidade, emoção e o medo que estão dentro de mim... não existem palavras pra explicar.
Felicidade de ter vivido esse dia do jeito que eu vivi, emoção de ter finalmente chego aos 15 anos, data que eu tanto esperei, e medo...
Desde pequena eu tinha vontade de fazer 15 anos.
Perdi tanto tempo pensando em festa de 15 anos, me preocupando com coisas tão pequenas, me magoando com gente que não faz a menor importância... perdi tanto tempo!
Se eu pudesse, voltaria no tempo 15 anos, e não mudaria nada, só acrescentaria emoção na minha vida, eu viveria mais intensamente, não teria pressa de crescer, não teria pressa de fazer 15 anos, porque agora eu sinto saudade, e medo de largar a infância e crescer de verdade, medo de assumir as responsabilidades que virão daqui pra frente, medo de virar adulta daqui a alguns anos, medo de ter minha própria vida, medo de fazer faculdade, medo de ter meu emprego, de ter que pagar minhas contas, medo de sair da casa da minha mãe, medo de perdê-la... medo.


Mas crescer é inevitável, e eu sei que aconteça o que acontecer, sempre terei alguém que provou que me ama por perto pra me ajudar, obrigada à todas as pessoas que passaram pela minha vida nesses 15 anos, obrigada às pessoas que permaneceram na minha vida nesses 15 anos, e às pessoas que entrarão nela daqui pra frente, eu desejo boa sorte, porque eu sou um bicho ruim, ruim mesmo! hahaha

domingo, 21 de novembro de 2010

Pequenos detalhes são tudo.

Um olhar, um sorriso, um toque... coisas que realmente fazem a diferença para nós.
O problema é quando você vive uma ilusão o tempo todo, você acaba interpretando algumas atitudes ou palavras de um jeito diferente, seu coração se enche de esperanças com esses pequenos detalhes e a cada dia que passa a esperança aumenta, até que chega o momento em que você percebe que está se apaixonando.
Você ainda tenta lutar contra tudo aquilo que sente, mas o sentimento é mais forte que tudo, então uma hora você se cansa de lutar, mas, por medo, decide não revelar à ninguém o sentimento, muito menos ao personagem principal da história.
Passam-se as horas, os dias, as semanas, e o sentimento aumenta cada vez mais, só que todo dia ao se deitar antes de dormir, todos os pequenos detalhes passam pela sua cabeça e você relembra deles com amor e com o coração explodindo de esperanças, mas quando para pra analisar, se lembra que aquilo é apenas uma ilusão, apenas uma visão distorcida da realidade, então você percebe que não importa o que aconteça, pro bem de vocês dois, ninguém além de você saberá sobre o sentimento, e você nunca passará do posto de melhor amiga.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Não tenho muito à dizer...

mas meus olhos dizem por mim.
Não tenho muito à pensar...
mas meu coração pensa por mim.

Não sei direito como lidar com a situação, uma parte de mim diz que eu devia virar mulher mas outra parte não quer deixar de ser uma menina.
Quando pequena, meus pais me ensinaram uma coisa chamada confiança. Confiança é a base, fim.

Quando alguém deposita sua confiança em você, você deve ser leal à pessoa.
Quando alguém te chama de amigo, é porque você é realmente importante à esse alguém.
Quando alguém diz que te ama, você deve ter uma noção do peso da palavra.

O problema do mundo é que as pessoas tem usado palavras em vão, hoje em dia, um "vai toma no cu" tem sido mais sincero do que um "eu te amo" ou um "você é minha amiga".
Por isso, quando você receber um voto de confiança ou ouvir um "eu te amo amiga" que seja sincero da boca de alguém, cultive esse alguém e cuide dessa confiança depositada, porque quando a confiança se quebra, é o fim.

domingo, 14 de novembro de 2010

Faz Falta

Era tão bom quando eu era pequena.
As coisas não eram complexas, conseguia a maioria das coisas que queria, não me importava com coisas fúteis... se um amiguinho era legal já bastava, ele não precisava ser bonito, popular, com roupas de marca.
Me lembro dos aniversários, eram a melhor coisa! Cama-elástica, bolo, docinho, salgadinho e todo mundo estava feliz.
Que saudade daquele beijinho de mãe que curava tudo, dos dias em que passava mal e minha mãe ficava o dia inteiro de plantão cuidando de mim, que saudade do meu cabelo, de caber no colo da minha mãe, de dormir na cama dos meus pais e acordar na minha, que saudade das cartinhas pro Papai Noel e das pegadas do Coelhinho da Páscoa, que saudade da criatividade e imaginação fértil que eu tinha, que saudade de ir pra praia com a família inteira, de construir castelos de areia com os meus pais e irmãos, que saudade de brincar no mar com a minha prima até não poder mais e de quase morrer afogada, que saudade de passar tardes e noites brincando de Barbie com as minhas amigas e de encher o saco da minha irmã pra ela brincar de boneca comigo, que saudade das brigas com o meu irmão e das brincadeiras e zonas que nós dois fazíamos, que saudade das aulas e dos conteúdos que na época eu julgava tão difícil mas agora eu vejo o quanto aquilo era bom de estudar.
Se eu pudesse escolher uma fase da vida para viver para sempre, seria a infância, e se eu pudesse voltar no tempo e mudar algo, eu não mudaria nada, minha infância foi perfeita e eu só tenho a agradecer às pessoas que fizeram parte dela.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Iludir-se

i.lu.são
1 Engano dos sentidos ou da inteligência. 2 Errada interpretação de um fato ou de uma sensação. 3 O que dura pouco. 4 Dolo, fraude.

Iludir-se é algo até engraçado, às vezes nos iludimos sem perceber, sem nos dar conta do que estamos fazendo.
Para se iludir é muito fácil e rápido, agora, para se livrar da ilusão leva-se muito tempo. Disso eu tenho certeza absoluta.
É incrível como não somente as palavras tem diversos sentidos, mas atitudes também, e o jeito que interpretamos certas atitudes é que nos fazem entrar na ilusão. Nos iludimos quando nos enganamos, as vezes fazemos sem querer, mas no meu caso, sempre me iludo porque a ilusão é um caminho que à primeira vista é menos doloroso.
O problema é que com o passar do tempo eu percebo que a ilusão é só um prolongamento da dor. Ilusões amorosas, por exemplo, nos fazem sofrer por mais tempo, por tempo indeterminado. Não faz bem se enganar, continuar vivendo numa mentira criada por si mesmo...
Os problemas aparecem na nossa vida e eles não são por acaso, problemas servem para nos ajudar a evoluir e devemos enfrentar todos sem medo da dor e dos efeitos que eles possam nos causar.
Problemas nem sempre são problemas, às vezes eles podem ser a solução, já que nos ajudam a crescer e evoluir como pessoas.

Tenho que parar de me iludir, isso só alimenta um sentimento que não é retribuído, o que é um problema... ou... a solução?

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Que o que vive em nós nunca deixe de viver

Nada pior do que sentir um enorme vazio dentro de si.
As vezes eu não sei dizer o que é pior: sentir milhares de coisas ao mesmo tempo ou simplesmente não sentir nada.
Algumas coisas não fazem sentido... nem sei se deveriam fazer! Algumas vezes nós temos muito a dizer mas não sabemos nem por onde começar, algumas vezes nós passamos a vida evitando cometer alguns erros que já vimos acontecer, mas quando nos damos conta, nós estamos cometendo os erros que tentávamos não cometer.
Eu não sei porque só você me entende, sendo que é você a causa de 90 por cento dos meus problemas. Mas quando eu falo com você parece que todas as dores se acalmam, parece que tudo fica bem, e que não importa a quantidade de problemas que eu tenho, quando você está por perto qualquer problema fica pequeno comparado a sua grandeza pra mim.
Eu também não sei por que eu insisto em bater na mesma tecla, continuar a gostar de você é um erro, eu sei, mas é inevitável. Depois que você foi embora as coisas se tornaram mais difíceis, as dores se agravaram e parece que a estrada para continuar se tornou mais sinuosa e complicada.
Mas eu tenho que aprender que a vida continua, e mesmo eu não tendo mais você aqui, não é o fim do mundo.
Às vezes algumas coisas acontecem com a gente e nós as consideramos o fim do mundo, mas nosso conceito de mundo é tão pequeno que derrepente elas até sejam o fim mesmo. Só que com o passar do tempo, a gente vê que o mundo vai mais além, e que o "fim do mundo" de ontem, já não é nem uma rachadura no Globo Terrestre hoje.
Só sei que eu estou mesmo me esforçando pra te esquecer, eu estou mesmo me esforçando pra melhorar, porque eu não gosto de quem eu sou, ou melhor... eu não gosto de quem eu me tornei.
Mas em breve isso mudará, enquanto isso pode ter certeza de que eu realmente sinto a sua falta, é triste pensar que não tivemos um "final feliz", mas eu te agradeço por todas as lembranças boas que ficaram, quem sabe a gente ainda possa reescrever essa história?
No momento eu vou parar de criar esperanças só pra ficar na ilusão de que assim dói menos.. e como eu já disse no título, que o que vive em nós nunca deixe de viver!

sábado, 25 de setembro de 2010

Minha Alegria de Viver

Esses dias eu acordei com um pensamento em minha cabeça: "Onde está minha alegria de viver?"
Eu fui pensando nisso e surgiram algumas ideias... acabei escrevendo uma coisinha e resolvi postar aqui para dividir com vocês.

Onde está a minha alegria de viver?
Onde está a menina que preferia ser ao invés de ter?
Onde está a beleza que todos vêem em se apaixonar?
Onde está aquele meu jeito de não me importar?
Onde tudo isso foi parar?
Eu sei que ainda está em mim
Sei também que isso tudo não é o fim
E quando o tempo passar
Eu sei que vou reencontrar
A minha alegria de viver
A menina que preferia ser ao invés de ter
A beleza de se apaixonar
O jeito de não me importar
Porque a beleza da vida não está no outro
Basta parar, pensar, olhar e perceber:
A beleza da vida está em você!

Espero que tenham gostado...

terça-feira, 14 de setembro de 2010

How long is forever?

Às vezes você se envolve em relações e acaba esquecendo de algumas verdades, como por exemplo a verdade que eu sempre me esqueço: Aos 15 anos você não vai encontrar o amor da sua vida.
É triste mas é real. Nós meninas vamos sempre pela emoção e acabamos esquecendo da razão, a gente coloca sentimento excessivo em tudo o que faz e é aí que está o erro, sempre devemos ter um pé atrás, sempre!
Sejamos realistas, não se pode confiar cem por cento nas amizades, não se pode confiar em juras, não se pode confiar nas coisas que um cara te diz, simplesmente porque a gente age por impulso. As nossas amigas dizem o que nós queremos ouvir, as pessoas que fazem juras as fazem simplesmente para conseguir chegar em algo que elas querem, um cara te diz coisas bonitas pra você deixar ele fazer o que ele quiser com você, essa é a realidade.
Mas mesmo sabendo disso, nós nos enganamos e nos deixamos levar pelo que os outros dizem pra gente, principalmente pelo que os garotos nos dizem.
Nós acreditamos que aquele olhar brilhante e fofo realmente quer dizer "gosto de você", acreditamos também que quando o garoto diz que gosta é porque ele está mesmo sentindo isso, que quando ele te liga é porque ele quer ouvir sua voz, que quando ele te beija é porque ele gosta de ter você pra ele, que quando ele te puxa pela cintura é porque ele quer ter você pra ele...
Nós nos iludimos, e nós gostamos disso.
E a cada dia que passa você coloca mais coisa na sua cabeça, fica criando expectativas de ter um futuro com aquele garoto, acha que ele gosta de você e que vocês podem namorar, acha que vocês dois serão "para sempre", acha que ele é o cara certo pra dar um passo avante na sua vida particular... pois é, "Quanto maior o sonho, maior a queda".
E quando vocês terminam? Como você fica?
Você fica... sem chão, sem ar, sem vontade de viver.
O pior da situação não é o fato de vocês terminarem em si, mas sim o fato de que você descobre que tudo o que vocês viveram não passou de um teatro, uma encenação. Aí cai a sua ficha de que aquele olhar brilhante e fofo não dizia "gosto de você", quando ele dizia que gostava de você, era só pra retribuir já que você dizia que gostava dele, enfim... Você descobre que tudo que pra você foi tão perfeito, especial e único, pra ele foi tudo em vão.
E por mais que você saiba o quanto ele é idiota de fazer tudo o que já fez, por mais que as suas amigas te avisem que ele em si não vale a pena, você continua a gostar dele e continua seguindo com uma esperança de que algum dia vocês fiquem juntos novamente. E sabe por que isso? Porque a gente sabe que finais felizes são só em contos de fadas, então nós gostamos de ter o nosso final feliz pelo menos na nossa imaginação, ou seja, nós gostamos de nos iludir, porque isso parece que nos traz novamente um sentido à vida.

Uma Declaração de Missão:
"How long is forever?"


Minha amiga me mostrou essa frase hoje e eu achei ela extremamente linda, por isso coloquei aí.
<marida3

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Sempre quis...

A partir de hoje, vou começar a postar algumas coisas com o título "Sempre quis...", porque de uns tempos pra cá eu ando falando muito isso e tem me vindo à cabeça coisas bem legais e produtivas, então vou começar a dividir isso com vocês também!

Sempre quis...
fazer aulas de boxe, pra quando decepções me atingirem, eu poder treinar com as pessoas que as causaram;
um detector de falsidade;
ter um pé atrás com tudo e com todos;
não confiar nas juras das pessoas;
dar um soco na cara de alguém.
hmhm


Uma Declaração de Missão:
"Olhar bem antes de pisar é uma forma um tanto quanto segura de continuar seu caminho sem se ferir."


segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Quando você percebe que está na hora de mudar?

Quando parece que as marcas, a beleza e o estilo não fazem mais o mesmo sentido que faziam antes;
Quando você se olha no espelho e começa a pensar: "Quem sou eu, de verdade?" ao invés de pensar: "Caramba, você vai ser a menina mais gostosa da festa!";
Quando você começa a olhar para o que as pessoas realmente são, e não para o que elas tem;
Quando você compara o seu passado com o seu presente e não se reconhece mais;
Quando você sabe que não é legal fazer algo, mas mesmo assim insiste em fazer;
Quando seus atos começam a magoar pessoas;
Quando o motivo das suas risadas não são mais uma piada engraçada ou um momento de idiotice com suas amigas, mas sim a roupa que a mulher da mesa ao lado veste ou o defeito da outra pessoa que está na sua frente;
Quando você só sabe querer as coisas;
Quando você começa a pensar somente em você.

Se quando você leu esses itens você parou para refletir pelo menos um segundo e se identificou com algum deles, seja bem vindo à realidade, está na hora de começar a mudar.

De uns tempos para cá, eu tenho pensado muito nessa questão de futilidade e, pra ser bem sincera, eu tenho me sentido um verdadeiro lixo humano que só liga pra marcas, beleza, estilo, riqueza, esmaltes, salto alto, cabelo, entre outras coisas do gênero.
Outro dia eu parei pra pensar no meu passado e percebi o quanto eu mudei, queria poder dizer que mudei pra melhor em todos os sentidos, mas não. Eu mudei pra pior em alguns sentidos, conforme eu fui crescendo eu comecei a me apegar em coisas desnecessárias como as redes sociais, a moda, as marcas... Eu me tornei uma pessoa que quando vai escolher seus novos amigos, olha pra beleza, estilo e riqueza da pessoa. Será que isso é certo?
Se todos nós agirmos assim, onde é que o mundo vai parar?
Quem são, realmente, as pessoas que habitam o mundo e o que elas vão se tornar daqui a alguns anos? Pessoas que são conscientes dos problemas ligados à natureza, problemas de aquecimento global, desmatamento, exploração exagerada dos recursos minerais, uso descontrolado da água? Ou será que vão se tornar pessoas que só ligam pro que os outros tem de bens materiais, só ligam para a roupa e o tênis de marca um dos outros, pro sapato super atualizado em questões de moda, enfim... consumistas ao extremo?
Juro para vocês que eu não quero me tornar uma pessoa insignificante, que não faz nada para mudar o mundo.
Eu sei que eu posso ser muito pequena no meio desse mundo infinito, mas eu também sei que a mudança começa por mim.
Por isso eu tenho metas pra mim, e eu não vou começar pensando grande já que eu sei que eu tenho que começar de baixo pra aos poucos ir subindo, por isso vou começar minhas mudanças no meu ambiente escolar e familiar, e sei que vou conseguir mudar, não por uma questão de moral, mas sim por uma questão de princípios.
Faça diferente você também!

Uma Declaração de Missão:
"Quando as coisas que ontem eram seus princípios, hoje começam a não fazer mais sentido, é um sinal de que você está começando a não fazer mais sentido."
Por Luana Schramme.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

TPM

Esses últimos 3 dias foram praticamente os piores da minha vida até agora, nem eu me aguento mais!
A TPM é uma coisa que realmente me assusta porque, ela sempre deixa estragos para mim e nesse mês em especial, eu não sei o que acontece comigo! É uma sensação horrível, indescritível, meu humor muda a cada 5 segundos, por alguns minutos eu me sinto super feliz, dois segundos depois eu começo a ficar com raiva e revoltada com a vida, três segundos depois eu tenho vontade de chorar sem ter motivo e quatro segundos depois eu fico sem sentimento nenhum dentro de mim.
Por isso eu decidi escrever esse post e, depois de ler e me informar bastante sobre o assunto, eu vou colocar aqui o que eu julguei interessante falar para vocês. Espero que gostem!


TPM - Tensão Pré-Menstrual.
1. Sintomas
Nervosismo, choro fácil, humor deprimido, aumento do apetite, raiva, esquecimento e dificuldade de concentração, insônia, dor ou aumento da sensibilidade dos seios, ansiedade, retenção de líquidos, mudanças repentinas de humor, esses são apenas alguns dos mais de 150 sintomas existentes da TPM.

2. Por que acontece?
Uma das causas da TPM é o desequilíbrio de neurotransmissores (substâncias produzidas pelo cérebro, são responsáveis pela comunicação entre os neurônios). Um desequilíbrio na produção dessas substâncias pode levar algumas partes do cérebro a transmitir informações e comandos incorretos. Assim, a pessoa passa a ter distúrbios emocionais.
O meio ambiente em que a pessoa vive também influencia muito, pela questão do stress.
Outro fator importante é a condição psicológica da mulher. Todos temos características comportamentais e emocionais, algumas pessoas são mais ansiosas, irritadas, agitadas, depressivas, pacientes, enfim... Essa característica influi diretamente do quadro da TPM.
E outra causa extremamente importante é a variação hormonal pela qual a mulher passa nesse período.

3. TPM X Relacionamentos
O universo masculino também é afetado pela TPM. Estudos revelam que pais, irmãos, namorados e amigos das mulheres que convivem com a tensão pré-menstrual percebem e são capazes de identificar a situação, mas nem sempre entendem o que acontece e quase nunca sabem como ajudar as mulheres.
As mudanças de humor são o que mais afetam os relacionamentos. A mudança drástica de humor de algumas mulheres neste período fazem com que seus companheiros se afastem para que não ocorram brigas, e é neste momento que muitos relacionamentos ficam afetados porque, a ausência do namorado ou "ficante" piora ainda mais alguns dos sintomas psicológicos da TPM e faz com que as mulheres tomem decisões precipitadas.

4. Coisas que podem ajudar nesse momento
Praticar exercícios físicos regularmente e adotar uma dieta balanceada
Evitar bebidas ou comidas que contenham cafeína
Evitar consumir bebidas alcoólicas
Diminuir o sal na alimentação ajuda a evitar a retenção de líquidos
E comer aquele chocolatinho não tem nenhum problema também, pelo contrário, ele ajuda a nos sentir melhor se for consumido em pequenas quantidades.


Bom, espero que o post tenha servido para alguma coisa, e espero também que a minha TPM passe logo e que na próxima, eu ainda esteja ao lado de quem eu estou agora!

Uma Declaração de Missão:
" Você sabe quando o amor está presente porque, subitamente você não se sente mais só"
Clarice Lispector

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Aos meus amores

a.mi.go
adj (lat amicu) 1 Aliado, concorde. 2 Dedicado, afeiçoado. 3 Indivíduo unido a outro por amizade; pessoa que quer bem a outra. 4 Colega, companheiro.


São com os amigos que a gente conta naqueles momentos de fossa, naqueles momentos de TPM extrema quando NINGUÉM nos suporta, é... Acho que os amigos (pelo menos os meus) merecem um prêmio!
Eu sei que volte e meia eu digo: "obrigada por tudo, te amo." E às vezes pode até parecer uma coisa sem sentimento, uma coisa automática de se dizer... Mas na verdade não é, e eu queria mesmo que isso ficasse bem claro na cabeça deles.
Eu estou em uma fase muuuuito feliz da minha vida, e ando mais carinhosa do que nunca com todos, por isso eu resolvi fazer esse post. Pra dizer o quanto vocês, meus amadinhos, são importantes pra mim!

Existem diversos tipos de amigos no mundo, eu por exemplo tenho amigos de todas as espécies! haha
Agora eu quero muito, muito, muito mesmo agradecer à minha xexuda que me liga todo santo dia e que se f*** a conta de telefone! Obrigada também por você me aturar o dia inteiro falando sobre a mesma pessoa e por me aturar durante 11 anos! HAHAHA
Quero agradecer também a minha mixudinha que faz parte da minha vida há 3 anos já, e que comemora comigo cada detalhe mínimo da vida.
Agradecimentos à minha marida, linda, delícia, 69, nene, dagui, dare que apesar de toda essa sem-noçãozisse eu ainda amo demaaaaaaaaaaaaais!
Minha Leti linda, obrigada por tudo também! A gente passa por algumas barreiras mas graças a força da nossa amizade a gente supera tudo.
Giuca niiiiiiiiiiiiiiiinda! ai amica, obrigada por fazer com que meu ano de 2009 tivesse MUITAS coisas inesquecíveis, obrigada também por sempre estar por perto quando eu precisava de um ombro pra chorar, quando eu precisava de alguém pra me animar, ou pra ir comer uma pizza de strogonoff com borda de chocolate comigo! HAHAHA
E é claro que eu não posso esquecer da minha mami linda, da minha irmã, e da minha cú, que, antes de serem o que são, primeiramente são minhas amigas!

E agora pra terminar:

Aos meus amores...
Meu sincero "Eu te amo".

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Estar apaixonado...

Compreende uma soma de coisas, uma soma de sentimentos misturados e distintos, uma soma de carinho, afeto, admiração, sonhos, sinais, atração física e projeções.

Ando tentando escrever esse post, e hoje seria o dia ideal. Mas não sei mais o que dizer, então acho que eu vou escrever aqui exatamente o que estou sentindo agora, talvez resulte no que eu tenho tentado escrever todo esse tempo.

Pra ser bem sincera, estar apaixonado é como um enigma, como uma nova língua que você não sabe a tradução. Estar apaixonado é, em qualquer gesto ou atitude sua, você identificar a pessoa por quem se tem o sentimento, é ficar arrepiado ao ver um filme, uma propaganda ou ao escutar uma música sem até mesmo saber o por que, é ter looooongos pensamentos em certa pessoa antes de dormir, é ter loooongos pensamentos em certa pessoa antes de abrir os olhos pela manhã, é fechar os olhos e se lembrar dela e dos momentos bons, é quando estar com certa pessoa, poder fechar os olhos e se sentir seguro.
Estar apaixonado é chorar sem saber por qual motivo, é gostar sem saber por qual motivo, é fazer tudo sem saber por qual motivo.

Como eu não sei mais o que dizer, vou colocar aqui um pedaço de um soneto de Camões, o meu preferido por sinal...

"Amor é um fogo que arde sem se ver,

É ferida que dói, e não se sente;

É um não querer mais que bem querer;

É um andar solitário entre a gente;

É nunca contentar-se de contente;

É um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;

É servir a quem vence, o vencedor;

É ter com quem nos mata, lealdade."

Luís Vaz de Camões.

Agora pra fechar com toda a sinceridade do mundo, uma Declaração de Missão:
"Só queria conseguir fazer tudo ficar bem, pelo menos uma vez."
Por Lu em pleno momento indescritível.

Por quê?


Por que é que os garotos são TÃO tapados?
Eis a grande questão.
Às vezes eu me sinto tão idiota, parece que nada do que eu diga ou faça leva o garoto a me entender! O que é que acontece com eles, meu Deeeeeus?!
Por incrível que pareça existem razões para essas coisas acontecerem... O garoto pode ser tapado por natureza mesmo, ou então ele pode simplesmente ser inseguro, não é só a gente que tem insegurança, garotos também não são 100% seguros de si. Mas mesmo assim, eu não culpo vocês, meninas, por terem raiva deles em certos momentos.

E quando parece que tudo resolveu acontecer no seu dia? Você se sente mal por ter ficado com o garoto que você e sua amiga "gostam", sua amiga que você tanto ama age diferente com você, quando você olha pro céu ele está CINZA, você descobre que a sua menstruação está pra vir, o garoto que você gosta não vai nem falar com você pra te dar alguma posição, você fica extremamente revoltada por conta disso e as suas amigas não entendem que você NÃO ESTÁ TRISTE, mas sim, REVOLTADA!
Pois é, esses dias são ótimos não é mesmo?
E vem cá, acho que não tem nada mais animador do que você entrar em TODAS as suas redes de relacionamentos e não ter nada novo, nem um recado, nem um comentário, nem uma pergunta, nem um tweet, nem um nada!
Adogo a minha vida, sério.

Ok, aqui vai uma declaração de missão pra vocês, que por sinal, vou voltar a escrever no final de todos os posts já que é tipo uma marca registrada:
"Amor é aquilo que começa com um príncipe beijando um anjo e acaba com um careca olhando para uma gorda"

Por Lu, em plena TPM :)

domingo, 1 de agosto de 2010

Então tá!

Hoje eu estou em um dia totalmente revoltante e já que eu criei esse blog pra desabafar... aqui vamos nós!

Domingo, dia 1 de agosto de 2010, Curitiba-Pr.
Domingo, sinônimo de chatisse.
1 de agosto de 2010, primeiro dia do mês mais horrível do ano.
Curitiba-Pr, a cidade onde o sol QUASE não aparece.



Sabia que eu tinha planos pra hoje? Pois é, ontem fez uma noite muito linda, cheia de estrelas no céu e uma lua linda e brilhante. Meus planos para este domingo eram caminhar de manhã bem cedo, eu acordei, me troquei, e quando olho pra fora o dia está CINZA!Vocês tem noção do que é isso? Não mesmo. Voltei a dormir, fui acordar as 2 da tarde e hoje eu juro que devo ter engordado todos o quilos que tinha emagrecido, porque eu comi feito uma condenada e não fiz absolutamente nada.
Eu nunca fui muito fã de domingos sabe, mas esse foi o pior domingo da minha vida até agora, sério! E para ajudar a deixar meu domingo mais lindo ainda, parece que todo mundo resolveu ser babaca hoje, parece que todas as coisas babacas que existem no mundo resolveram mostrar a cara para mim, sério. Acho que isso não é normal.
Ok, chega de desabafar porque senão vou acabar falando coisas que não devia falar.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Barilo, Barilo, Bariloche!

Bom, eu não consegui tempo para postar todos os dias da viagem, mas vou postar sobre ela aqui hoje!

Quando cheguei no aeroporto foi quando percebi que tinha esquecido o Pibu, pedi para o meu pai ir até em casa pegar ele e meu pai aceitou. Eu fiquei lá com a minha mãe e pouco antes da hora de ir para a sala de embarque meu pai chegou com o Pibu, eu estava sozinha, completamente sozinha naquele aeroporto, foi uma sensação muito estranha deixar os meus pais e entrar numa sala estranha, com pessoas estranhas, rumo a um lugar estranho, num país estranho, com gente estranha... Foi bem... estranho! Entrei no avião com o Pibu, não estava mais sentindo medo nenhum, estava super confiante!
Cheguei em São Paulo, almocei, peguei outro avião e fomos para Buenos Aires.
O avião atrasou, chegamos lá bem tarde, quando entrei no meu quarto estava com duas meninas desconhecidas que eu particularmente não tinha ido muito com a cara mas, fazer o que, tentei ser simpática... Não funcionou muito bem, a minha primeira noite foi horrivel! Todos estavam separados em grupos jovens e só eu estava sobrando na mesa do pessoal da faculdade, não tinha papo com nenhum deles, não me senti a vontade, me senti ridícula naquele momento. Quando saímos do Hard Rock Café eu chorei com uma garota que tinha conhecido, que era da faculdade também, chorei porque eu estava realmente muito mal!
Nessa noite eu conheci uma menina da minha idade, chamada Bárbara, pensei em me aproximar dela no dia seguinte e ficar junto com ela a maior parte do tempo. Subi para o meu quarto e fui dormir com um peso na consciência, uma sensação de arrependimento, achando que eu deveria ter insistido em fazer minha festa de 15 anos ao invés de ir para aquele lugar com aquelas pessoas, peguei no sono e quando acordei me senti sozinha novamente e muito arrependida.
Fui fazer compras e conheci melhor a Bárbara, ela pediu pra ficar comigo no quarto de Bariloche e eu fiquei super feliz!
Entramos no ônibus rumo a Barilo, a viagem foi terrivel, foram 24 horas dentro de um maldito ônibus, mas tudo bem...
Chegando em Barilo, começou a nevar! Coisa mais linda, me deu vontade de chorar de tão lindo que é ver a neve caindo, depois de ver aquilo eu até me senti um pouco melhor sabe?
Subimos para o nosso quarto e deu uma confusão porque estavam em nosso quarto mais duas meninas, elas acabaram ficando no quarto com a gente e nós ficamos bem amigas.
A primeira noite foi na balada Rocket, foi muito irada, a balada tem 5 andares! Nessa balada eu fiquei com o garoto que eu estava de olho desde a reunião da viagem, me senti bem realizada pra ser sincera, nela eu também conheci uma menina muito divertida, chamada Laís, ela ficou fascinada porque eu era de Curitiba e falava "guria" que nem ela.
Voltamos as 4 horas da manhã para o hotel, tivemos que levantar cedo para tomar café da manhã, mas depois que eu descobri que o café da manha todo dia era croissant croissant e croissant eu parei de acordar cedo para tomar café. E aproveitando a reclamação, o hotel acho que foi o pior hotel que eu já fiquei! Depois desse hotel eu acho a minha casa, meu banheiro, meu quarto, minha cama e meu chuveiro lindos, maravilhosos, tudo de bom porque pelo amor de deus, que hotel mais terrível!
No segundo dia em Barilo nós fizemos um passeio para conhecermos os lugares bonitos da cidade e fomos a um ponto panorâmico, tirei muitas fotos legais. À noite nós fomos para a balada Cerebro, lá foi legal tambem, nada demais para mim... Encontrei com a Laís e nós piramos muito, a Ba conheceu o amor da vida dela, Guilherme, e me deixou sobrando. Mas tudo bem porque eu curti do mesmo jeito!
No terceiro dia em Barilo nós fomos ao Cerro Catedral, para "esquiar". Me saí extremamente, incondicionalmente mal! Realmente, essa história de esqui não é comigo. Eu não conseguia ficar de pé naquele negocio, eu escorregava para trás, eu caía, eu não conseguia parar, eu não conseguia virar, a única coisa que eu conseguia fazer era descer, mas não porque eu sabia fazer aquilo e sim porque era uma ladeira com neve e aquele negócio do meu tamanho que ficava no meu pé era extremamente liso! A balada da noite foi a Genux, muuuuuuuuuito massa! Me diverti muito, dancei muito, cantei muito... Lá tinham aqueles "palanques" que você podia subir e dançar em cima do povo lá, fiquei a maior parte do tempo ali!
No segundo dia do Cerro Catedral eu nem coloquei os apetrechos de esqui, fiquei com a turminha que não quis praticar e nós fizemos um boneco de neve, realizei meu sonho aquele dia.
A balada da noite foi a Grisu, meeeeu Deus, o que é aquela balada? Ela imita uma caverna e tem 5 andares subterrâneos, cheguei a me perder lá, foi divertido tambem, mas nada de especial.
A balada da outra noite foi a Pachá que na verdade era a balada Genux transformada na Pachá. Passei meio mal nessa noite, acho que estava começando a ficar gripada... Mas nem por isso eu deixei de curtir! Dancei muito, cantei muito, mas voltei pro hotel muito acabada, cansada e doída.
A balada da qual vou falar agora com certeza é a melhor balada do mundo, a By Pass.
Foi a melhor noite da minha viagem, do meu mês, do meu ano, da minha vida! Primeiro que o lugar é realmente um tezão, segundo que lá tem um show de lazer que dura mais ou menos 20 minutos e é muito surreal, terceiro que foi lá que eu conheci e fiquei com o Ramiro.
Maaaaas, essa história em detalhes eu conto em outro post, juro!
A última balada foi a Rocket de novo, mas essa noite foi terrível pra mim: Foi super curta, não tocou nenhuma música legal, estava lotada demais, tinha gente muito chata e grossa, e pra piorar, o Ramiro não estava lá.
No dia seguinte entramos no ônibus rumo a Buenos Aires, eu dormi praticamente a viagem inteira. Chegamos em Buenos Aires e o dia estava horrível, chovendo, nublado, frio (pra variar). Almoçamos na churrascaria Siga la Vaca e depois saímos para um City Tour, voltamos para o hotel e foi liberado uma hora e meia para compras, ou seja, nada. Saí pelas lojas tentando gastar o dinheiro que tinha me sobrado mas não consegui porque as lojas já estavam fechando.

O dia da volta para casa foi triste, mas ao mesmo tempo foi ótimo.
Acho que eu me subestimei nessa viagem, fui corajosa de ir sozinha, enfrentei várias dificuldades como por exemplo a dor da saudade e a sensação de se sentir sozinha mesmo estando no meio de 60 pessoas. Ficar longe de casa, da família, dos amigos, dos costumes, do país, da cultura, parece muito fácil e mil maravilhas, mas quando você vive você descobre que não é bem assim. Existe uma parte boa, uma parte ÓTIMA pra ser sincera, mas também existe uma parte ruim, vai de pessoa para pessoa, mas para mim foi difícil ficar longe, mesmo que por pouquíssimo tempo, da minha vida de sempre.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Hooooooje *-*

Acabo de começar esse post e quando olho no relógio são 08:08, significado: hoje terás uma surpresa
Talvez isso seja um bom sinal...
Minha viagem é daqui a mais ou menos 4 horas e eu estou realmente MUITO ansiosa mesmo.
Antes de ontem de noite, as meninas vieram aqui, dormiram aqui, a gente conversou muito, elas me contaram muitas coisas, vimos filme aaaah, foi muito bom!
Ontem quando a dary foi embora e eu fiquei sozinha aqui em casa foi quando finalmente chegou o momento que estava demorando a chegar: eu chorei, muito.
Chorei por saudade, chorei por medo de dar tudo errado, chorei por ansiedade, chorei por nervosismo, chorei simplesmente por vontade de chorar.
Hoje, agora as 08:12 da manhã, eu estou aqui louca pra entrar naquele avião e dar um passo a frente na minha vida, conhecer gente nova, mostrar a todos o quanto eu posso e sou responsável porque, apesar de ter somente 14 anos, eu sei o que é certo e errado, eu sei os limites das coisas e, por mais que não pareça, eu sei sim me controlar!
Não deu pra escrever muita coisa aqui agora, porque eu tenho que me trocar já que o horário marcado para estar no aeroporto é 9:30 da manhã, eu tenho que me trocar.
Mas quero deixar um beijo e um abraço do tamanho do mundo a todos aqueles que sentirão minha falta nesses 12 dias e dizer a todos vocês: eu amo MUITO vocês!


Prometo que a qualquer instante que eu conseguir usar o computador eu entro aqui no blog e posto mais coisas para vocês, mas caso não dê certo esse lance de usar o computador do hotel, eu estarei escrevendo as postagens no meu caderno e quando voltar de viagem posto tudo aqui para vocês!
Me desejem boa viagem :)

terça-feira, 6 de julho de 2010

3 dias, II

Então, como prometido vou contar do meu dia de hoje né.
Eu tinha colocado meu celular pra despertar 8:30 da manhã, porque eu prometi pra mim mesma que ia caminhar hoje de manhã. Resultado: o celular despertou, eu coloquei na soneca. O celular despertou de novo, eu coloquei na soneca. O celular despertou outra vez, eu coloquei na soneca. E assim foi né... ou seja, eu não fui caminhar. Mas pelo menos hoje eu dormi até meio dia!
Levantei da cama, desci e fui pra cozinha falar com a minha mãe, não foi uma boa conversa já que antes mesmo do "bom dia minha filha" ela partiu pro "VOCÊ FEZ BOLO ONTEM E OLHE O ESTADO QUE DEIXOU A COZINHA PRA MIM HOJE DE MANHÃ!" mas tudo bem, a gente supera.
Lavei a SUPER BAGUNÇA (uma panela, uma tigela, uma forma e umas colheres) que eu tinha deixado na pia e fiquei na cozinha conversando com a minha mãe.
Depois do almoço eu, minha mãe e minha irmã fomos no Shopping Crystal pegar o kit de viagem que os passageiros da viagem pra Bariloche ganharam da Divisão Jovem em parceria com a loja Território. Tivemos que correr pra não ultrapassar o limite de 15 minutos de tolerância do estacionamento só para não pagarmos (pobre é assim merm).
Depois do shopping nós fomos levar o óculos do meu pai pra arrumar e passamos pela rua XV, eu vi uma loja linda e acabei entrando, comprei uma bolsa mais linda ainda e dois esmaltes tão lindos quanto a bolsa *-*
Voltei para casa, me empenhei e finalmente terminei de arrumar minha maaaaaaaaaaaaaaaaaala!
Bom, foi isso que eu fiz hoje, eu acho...
E eu estou assim EXTREMAMENTE ansiosa pra essa viagem, espero que eu consiga dormir essa noite né!
Amanhã as meninas vem aqui em casa pra fazer tipo uma despedida, algumas delas vão dormir aqui e eu espero que tudo seja tão legal quanto eu estou imaginando.

Minha meta pra amanhã: Arrumar meu quarto que ta uma zooooona D:


Bom, aqui tem uma foto das minhas malas prontinhas e da minha camiseta da divisão que veio com o kit que eu fui buscar hoje.
3 DIIIIIIAS!

segunda-feira, 5 de julho de 2010

3 dias *-*

Bom, daqui a três dias eu saio do Brasil rumo à Bariloche.
Calma, isso não é definitivo! Eu vou somente a passeio e volto em 12 dias.Maaaaas, como eu sou uma menina muito linda eu já estou planejando escrever altas coisas que acontecerem comigo nessa viagem. Prometo que vou tentar usar o computador do hotel sempre, para que vocês possam acompanhar meu dia-a-dia fora do país...
Eu estou querendo fazer este post há uns 20 dias, mas resolvi fazê-lo só agora porque senão eu não teria muito o que escrever com 20 dias de antecedência não é mesmo?
Eu viajo essa sexta e fazem 7 dias que eu ando tentando arrumar minhas malas. Eu já até perdi as contas de quantas vezes eu fiz, desfiz e refiz a dita-cuja já que eu só posso levar 23 kg de bagagem pra despachar, repetindo: SÓ 23 KG!
Ok, aqui estou eu, a apenas 3 dias da minha viagem tão esperada, sem nenhuma mala pronta. Palmas para mim.
Bom, a minha semana começou bem corrida e intensa, ontem (segunda-feira) a minha mãezinha querida me acordou SUPER CEDO (11 horas) pra gente trocar os reais por dólares, depois disso nós fomos ao sapateiro pra levar a bolsa, que eu quero usar no dia do embarque, para trocar o zíper. Voltei pra minha casa, almocei e deitei no sofá na esperança de tirar um bode (merecido, já que eu tinha levantado SUPER CEDO) mas lá veio minha mamãe lindinha dizendo que a gente tinha que ir no mercado pra comprar a droga da mala de viagem. Eu levantei bem feliz, fui pro meu quarto, me troquei e saí rumo ao mercado pra comprar a bentida. Só que, ao chegar lá, eu e minha mãe descobrimos que a mala escolhida era muito pequena. Não levamos mala nenhuma. Eu estava com um ótimo humor já que estava SUPER BEM DISPOSTA, nós duas fomos ao setor de beleza e eu fiz a festa, comprei xampu, condicionador, leave-in, desodorante, sabonete pra perereca, esmalte (já contei que comprei um esmalte da coleção da Penélope Charmosa?) e sabonete normal.
Na hora de pagar as compras eu fiquei animada porque ganhei uma Capricho da minha mãe!
Depois de sair do mercado nós fomos numa lojinha que vende produtos da Avon pronta-entrega e eu comprei meu corretivo facial, fiquei mais feliz ainda porque eu comprei bem no dia da promoção, resultado: desconto de R$ 4,00! *-*
Fui para casa bem satisfeita com o que tinha comprado e até me empenhei pra começar a arrumar minhas malas. Fiz as malas. Elas estavam prontinhas, menos de 23 kg lógico, lindas! LIN-DAS! Dois segundos depois eu me liguei que tinha esquecido o pijama, os sutiãs, as calcinhas, o xampu, condicionador e leave-in, maquiagem, secador, chapinha, enfim... praticamente tudo. Sentei em frente ao computador e só depois fui tentar arrumar minha mala, não deu muito certo e eu desisti. Mas tudo bem, eu juro que hoje de tarde eu arrumo tudinho bem bonitinho e depois conto pra vocês da correria de hoje.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Por que é que os homens NÃO entendem indiretas?

O título já diz tudo.
Homens, me expliquem por favor o motivo de vocês serem TÃO tapados em certos momentos?
POR FAVOR, APRENDAM A INTERPRETAR INDIRETAS! EU IMPLORO!
Não dá uma raiva quando você conhece aquele cara bonitinho, estiloso, fofo, cheiroso e quando vocês começam a conversar você dá várias indiretas pra ele e ele fica com uma cara tipo: han?!
Pois é, como diria a minha amiga Dary, a gente "broxa" na hora.
Vamos supor algumas situações para vocês do sexo masculino compreenderem um pouco melhor como funciona esse lance de indireta:

1ª situação:
Você conhece o cara, começam a conversar no MSN...
Ele: pô gata, sabia que eu toco bateria? rawr
Ela: sério? eu sempre quis saber tocar bateria, acho muito massa quem toca *-*

indireta: Me ensina a tocar bateria pra gente ficar um tempo juntos e ter a oportunidade de ficar!

2ª situação:
Um cara esbarra em você num show...
Ele: foi maaal! foi mal mesmo!
Ela: tudo bem! não dá nada, então, você ta aonde?

indireta: quero ficar aonde você está, porque te achei uma delícia e é com você que eu quero ficar!

3ª situação:
Você já conhece o cara faz tempo, vocês dois são melhores amigos...
Ela: sabe, eu amo muito você (olhos brilhando)
Ele: é, ta bom, eu também, então... sabe aquela menina que eu disse que tava afim? Ela também ta afim de mim, massa né?
Ela: hm, legal. Você não tá afim de sair amanhã?
Ele: não dá, amanha vou sair com a menina que eu falei!

indireta: ela gosta de você, idiota, se você conhece a sua melhor amiga, você sabe ver o que ela sente só pelos olhos!

Ta, acho que só com 3 situações já deu pra perceber como funciona uma indireta né?
Promete não errar mais na hora?
Obrigada!

Bom, como prometido, um beijo pro Matheus lindo que sempre lê meu blog, hihi